Top 10 Dinamarca

Na onda dos posts “Top” de atrações turísticas de lugares pelo mundo inteiro, resolvi me redimir por nunca ter postado muito sobre a minha casa nesses últimos 10 anos, a Dinamarca. Acho que nunca me animei, porque acho que a Dinamarca é um destino que não é muito procurado pelos brasileiros, talvez por ser cara demais.

Em julho completo 10 anos aqui; em comemoracão à data, eis aqui meu Top 10!

Frederiksberg Have

Frederiksberg Have

Então se você ainda tem se perguntado o que tem pra ver/fazer na Escandinávia, esse post era o que faltava para te convencer de que há atrações para todos os gostos por aqui, sim!

Então, com vocês, minha listinha de visitas imperdíveis na Dinamarca.

 

1) Tivoli, Copenhague

O número 1 da minha lista tinha que ser o basicão. O Tivoli é um parque bem no centrão de Copenhague, que foi inaugurado em 1843 e é o segundo parque de diversões mais antigo do mundo. O primeiro? Está aqui na Dina também, é o Dyrehaven, ou “Jardim dos Animais” (tradução livre, rs).

Tivoli

Tivoli

O Tivoli merece uma visita de algumas horas, então não tenha pressa. Mesmo que os brinquedos mais radicais não façam a sua cabeça, não deixe de passear pelos jardins, lojinhas, tomar um chocolate quente e comer umas amêndoas torradas se estiver frio, ou uma Tuborg se for um dos 3 dias de calor do ano 🙂

Estacão mais próxima: Copenhagen Central Station

 

2) Strøget (rua dos Pedestres) e Nyhavn (Porto Novo), Copenhague

Esse passeio pode ser combinado com o Tivoli, assim: saindo da estação central, entre direto no Tivoli, que fica bem em frente – é só atravessar a rua. Depois de rodar por ali e aproveitar o parque, saia dele pela sua entrada principal, vire à sua direita e vá pela calçada até chegar na Praça da Prefeitura (Rådhuspladsen). Atravesse a praça, tire fotos, e do já no outro lado dela, entre pela rua dos pedestres (Strøget) e siga o fluxo!

Nyhavn

Nyhavn

Pela rua dos pedestres, você vai passar por muitas lojas interessantes de roupas e design dinamarquês / escandinavo (confira a Company’s, que tem roupas e acessórios beeeem legais), sorveterias (Rajissimo!), barzinhos. Não deixe de dar uma entradinha no Illum, um shopping maravilhoso de design (e preços astronômicos), nem que seja só pra dar uma olhadinha. Também pode passar pela Torre Redonda, que fica perto do Illum, e dar uma subidinha pra admirar a vista da cidade.

Quando você chegar ao fim da rua dos pedestres (ela tem cerca de 1 km de extensão), vai estar na cara da praça chamada Kongens Nytorv, ou “a nova praça do rei”. Bem na frente dela, à sua direita, estará o magnífico prédio do teatro real. Atravesse essa praça e você estará em Nyhavn, onde poderá fazer uma boquinha em um dos seus muitos restaurantes, tomar uma cerveja, ou pegar um barquinho para fazer um tour pelos canais da cidade (eu recomendo!). Se o dia estiver bonito, aproveite o clima de alegria que irradia dos dinamarqueses que ficam por ali quarando sob o sol.

Estacão mais próxima da Strøget: Copenhagen Central Station 

Estacão mais próxima de Nyhavn: Kongens Nytorv (metro)

 

3) Den Gamle By  (A Cidade Antiga), Århus

Den Gamle By fica em Århus, na península da Jutlândia (a mais ou menos 4 horas de Copenhague). Pense em voltar no tempo – como se estivesse passeando pelo século 19, onde as pessoas caminham pelas ruelas com as roupas da época, charretes transportam pessoas e alimentos, e a arquitetura obviamente é legítima – há prédios que datam até mesmo de 1550. Na Cidade Antiga você pode comprar comidinhas ou souvenirs, além de poder aproveitar uma enorme variedade de atividades como passeio guiado e muito mais.

Den Gamle By

Den Gamle By

Para maiores informacões, clique aqui (em inglês).

Estacão mais próxima: Århus e de lá, um dos ônibus: 3A, 19, 111, 114 ou 116

 

4) Kronborg, Helsingør (Elsinore)

Helsingør (em dinamarquês) ou Elsinore (em inglês) é uma cidade super bonitinha ao norte de Copenhague, que abriga o imponente castelo de Kronborg. Quem curte literatura deve saber que segundo Shakespeare, foi aqui que Hamlet viveu e morreu. Além do castelo ser lindo e ter uma localizacão super dramática à beira-mar, a partir dele você pode ver a Suécia do outro lado do canal, a um pulinho de distância. Estando em Helsingør, você pode aproveitar um ferry boat para Helsinborg, na Suécia. O passeio leva menos de meia hora (cada trecho).

 

Kronborg

Kronborg

Estacão mais próxima: Helsingør

 

5) Louisiana, Museu de Arte Moderna, Humlebæk

Você não é muito chegado em arte ou museus? Não importa. Você precisa ir ao Louisiana! Esse museu tem uma colecão maravilhosa tanto de esculturas quanto de pinturas; tem sempre uma exposicão temporária interessante; tem uma salinha onde criancas podem se divertir criando sua própria arte; tem um restaurante MUITO bom (especialmente pelo preco!) para jantar; tem uma vista espetacular, já que fica à beira-mar; o prédio em si é um masterpiece; tem uma lojinha maravilhosa, onde você terá vontade de comprar tudo; eu poderia passar o dia escrevendo sobre esse lindo museu, mas ainda assim minhas palavras não fariam a devida justica. Não perca, simplesmente não perca.

Louisiana

Louisiana

Estacão mais próxima: Humlebæk

 

6) Glyptoteket, Copenhague

A Glyptoteket (pinacoteca) é tão obrigatória quanto o Louisiana. Vá, mesmo se você ainda acha que não curte arte. Aqui está a maior colecão de Rodin fora do Museu Rodin, em Paris. A vista da cidade, a partir do terraco do prédio, é deslumbrante.

O prédio é lindo e fica do ladinho do Tivoli.

Pinacoteca

Pinacoteca

 Estacão mais próxima: Copenhagen Central Station

 

 7) Karen Blixen Museum, Rungsted Kyst

Você nunca ouviu falar na Karen Blixen? Talvez no filme Entre Dois Amores, estrelado por Meryl Streep e Robert Redford? De toda forma, essa escritora talentosa teve uma vida excêntrica, digna de ser mostrada em um filme ganhador de Oscar e tudo, então isso já é motivo suficiente pra você visitar a casa onde ela nasceu, morreu e foi enterrada, um pouco ao norte de Copenhague.

Karen Blixen Museu

Karen Blixen Museu

Sua obra mais famosa é Out of Africa, um relato dos 17 anos em que viveu na África, um livro-diário arrebatador. Na casa há móveis e outros objetos que ela trouxe do exílio, e é possível visitar quase todos os cômodos. Uma sala exibe periodicamente um documentário sobre sua vida. Também há um pequeno café e um lindo e majestoso jardim, que abriga seu túmulo.

Uma outra obra famosa de Karen Blixen que foi transformada em filme é A Festa de Babette, uma história super sensível e imprevisível.

Você vai sair dessa casa-museu se sentindo muito mais íntimo da cultura dinamarquesa!

Estacão mais próxima: Rungsted Kyst e de lá, ônibus 388

 

8) Visit Carlsberg, Copenhague

Se você é fã de cerveja, essa visita é obrigatória. Se você não é, bom, os dinamarqueses são super orgulhosos de suas cervas, conhecidas no mundo todo, por isso encare essa visita como cultural. O centro de visitas é na antiga cervejaria, que data de 1847. Aqui você pode conhecer a história da Carlsberg e ver como a cerveja era / é produzida, e é claro, degustar vários tipos diferentes de cerveja também.

Carlsberg

Carlsberg

 Estacão mais próxima: Valby ou Enghave

9) Christiania

A “cidade-livre” da Dinamarca foi fundada em 1971, por um grupo de pessoas que invadiu uma área militar, e ainda hoje a gente se sente na década de 70 passeando por lá.

Christiania

Christiania

Conhecida por ser um local completamente sem-lei, onde maconha é vendida e consumida tranquilamente, eu já frequentei um café chamado “Opera” durante um tempo, e adorava o clima descontraído do lugar. Não tire fotos dentro da Christiania, os moradores costumam não gostar. É um lugar bem alternativo que não se considera parte da Dinamarca, e seus moradores em grande parte construiu suas casas com as próprias mãos. Super recomendo!

Estacão mais próxima: Christianshavn

10) Operahus, Copenhague

A Ópera de Copenhague é lindíssima, moderna e fica na beira de um canal. Você pode assistir a um ballet, a uma ópera ou pode simplesmente fazer uma visita guiada. Eu já fui duas vezes (uma delas pra ver o ballet magnífico O Lago dos Cisnes; a outra pra ver a ópera Les Contes d’Hoffman), e adoro! Pessoas com interesse especial em arquitetura e design vão se maravilhar.

Operahus

Operahus

 

Esse é o meu Top 10. Alguns lugares ma-ra-vis ficaram de fora da lista, como o Parque Frederiksberg (primeira foto do post) ou o Kongens Have (parque em Copenhague). Se você tiver tempo – e se estiver fazendo sol, visite um desses parques também e faca um picnic como um autêntico dinamarquês!

Se tiverem perguntas ou outras dicas, podem escrever nos comentários ou por email 🙂

Em algum momento num futuro breve, quero escrever também sobre como, onde e o que comer e se hospedar na Dinamarca. Aguardem!

Anúncios

Sobre Flavia

Uma brasileira que saiu do Brasil à francesa em 2003 e nunca mais voltou
Esse post foi publicado em Viajando. Bookmark o link permanente.

55 respostas para Top 10 Dinamarca

  1. Lu Malheiros disse:

    Muito legal! Vou ficar de olho em mais posts da Dinamarca!

  2. Gabriela disse:

    Adorei!! Parabéns pelo post!
    Estou planejando uma viagem para a escandinávia. porém, minhas férias são em novembro. Você acha que indo neste periodo eu conseguiria aproveitar para conhecer bem os fjordes e aproveitar geral a viagem?
    Abraços!

    • Flavia disse:

      Oi Gabriela! Olha, não quero te desanimar, mas novembro é bem frio, então tem toda aquela coisa de procurar uma lareira, um chocolate quente, isso pode ser bem gostoso principalmente pra quem vem de alguma região quente do Brasil. Os programas precisam ser voltados pra ficar dentro de algum lugar, cafés, museus, etc.

      Quanto aos fjordes, aqui na Dina tem alguns mas não são como os famosos noruegueses.

      Então, entendo que você tem que adaptar a sua viagem de acordo com a sua disponibilidade de sair de férias, mas em geral, eu não recomendo vir à Dina entre outubro – marco. Isso porque eu destesto a friaca, e acho que a gente aproveita bem mais quando o tempo está bom. Mas claro, tudo depende do que você espera do seu destino 🙂

      Qualquer coisa, escreva! Um abraco!

  3. Anderson disse:

    Oi! Vou passar 6 dias em Berlim em outubro e após vou visitar Copenhague por 4 dias! Sei que não é a melhor época, mas não quero perder essa chance! Já li que posso pegar temperaturas entre 7-15 graus, chuva e vento! Será possível tirar proveito dessa viagem nessa época? Obrigado!

    • Flavia disse:

      Oi Anderson! 15 graus em outubro é MUITO otimista. A tendência é que as temperaturas fiquem bem mais próximas dos 7 do que dos 15, infelizmente 😦

      O problema aqui é o vento. Estando prevenido, com uma boa jaqueta de inverno, bons sapatos, cachecol, gorro, luvas… dá pra curtir sim, claro 🙂 Qualquer dica mais específica, fique à vontade pra perguntar!

      • Anderson disse:

        Flávia, estou montando minha viagem. Gostaria de saber qual a melhor região de Copenhague para me hospedar. E quanto a chuva, devo esperar muita água? Gostei da sua dica quanto ao castelo de Kronborg. Qual a melhor maneira de chegar lá, trem? Obrigado!!!!!

  4. Flavia disse:

    Oi Anderson!

    Se você é jovem e solteiro e quer curtir a Copenhague dos Dinamarqueses descolados, fique em Nørrebro. Não tenho muita info sobre hotéis, mas um albergue bem popular onde uma amiga minha já se hospedou e curtiu, foi o Sleep in Heaven (http://www.sleepinheaven.com/ ). Dê uma conferida!

    Nørrebro tem muitas lojinhas descoladas de moda e arte local, muitos cafés e bares e restaurantes badalados e bem frequentados, e está pertinho pertinho do centrão.

    Para ir ao Kronborg, você vai pegar o trem costeiro (Kystbane) em Nørreport ou na estacão central (Hovedbanegård / central station). Helsingør, onde o castelo fica, é o destino final. O castelo fica do ladinho da estacão, você anda uns 5 minutos no máximo, não tem erro – é enorme e fica na beira do mar.

    Quanto a chuvas, tudo pode acontecer – pode ser que você pegue apenas dias cinzas e frios mas sem muita chuva. Em todo caso, você encontra capas de chuva muito facilmente em qualquer lojinha de esquina. Trazendo uma boa jaqueta de inverno com capuz, não precisa se preocupar. Os dinamarqueses vivem normalmente mesmo quando chovem – saem às ruas, pedalam, correm, enfim. Brasileiro é que tem medo de chuva 🙂

    • Anderson disse:

      Obrigado pela ajuda! Não sou tão jovem e sou casado! Kkk . Acho que vou procurar outra região da cidade. Kkk. O castelo de Kronborg está na minha lista! Acredito que até minha viagem te incomodarei mais! Kkkk Obrigado novamente!

  5. Flavia disse:

    Oi Anderson! Olha, mesmo para casais, Nørrebro é uma boa pedida – talvez não um albergue,rs. Conhece o Airbnb? Você acha apartamentos muito legais por lá. Morei lá dois anos com meu marido antes dos filhos 🙂

    Qualquer coisa, pode perguntar. Logo logo vou fazer o post sobre onde comer.

    Um abraco!

  6. Paulo Martins disse:

    Olá, Flávia! Muito bom seu blog! Parabéns! Sugiro que você continue postando sobre hotéis, restaurantes, e melhores meios de locomoção entre as cidades. Meu próximo destino é a Escandinávia, mas gostaria de ter um roteiro com as cidades principais e os lugares imperdíveis da Dinamarca, Noruega, Suécia e talvez da Finlândia. Desde já agradeço.

    • Flavia disse:

      Oi Paulo! Obrigada pelos elogios! Queria ter mais tempo pra blogar mais!

      Quando você vem à Escandinávia? Eu não recomendo vir no inverno (out-mar). No resto do ano dá pra aproveitar mais a vida do lado de fora 🙂

      Meu plano pra um próximo post é falar sobre onde comer bem na Dinamarca. Não conheco hotéis, pois nunca me hospedei aqui como turista, mas pretendo escrever sobre as regiões legais para se hospedar. E claro – meios de transporte não vai ficar de fora do assunto, pode deixar 🙂

      Volte sempre, e fique à vontade pra deixar sugestões.

      Um abraco!

  7. Luciana de Sousa Cruz disse:

    Oi Flávia adorei seu Blog…acabei lendo todas as informações passadas, e até que me encanto e fico triste ao mesmo tempo..Pois, eu só posso ir a Dinamarca nas férias, especificamente em Janeiro – Fevereiro de 2015. Essa é minha tristeza kkkk pois sou bem calorosa além de ser brasileira nordestina arretada! kkkk enfim, estou super ansiosa para conhecer o inverno, quero vque neve, tudo isso é inédito pra mim, poré, quando vc e muita gente sugeri não visitar o país entre outubro e março fico tristinha.. Tenho uma amiga que mora ai há quase 09 anos, casou e tem filho. Ela é meu incentivo maior a realizar essa viagem, gostaria de conhecer novas culturas e estar em ambientes nunca vistos no Brasil. Detalhe: Essa pretende ser a minha primeira viagem Internacional. Espero que para mim que sou solteira e pretendo paquerar me sinta acolhida no País… kkkk senão meu chocolate quente será sozinha com minha amiga apenas.. hahaha brincadeira a parte, espero que der certo minha ída, ansiedade é meu sobrenome.

    Valeu as dicas =) – Aracaju, Agosto 2014.

    • Flavia disse:

      Oi Luciana! Obrigada pelo comentário. Para quem não tem muita alternativa, certamente vai encontrar um monte de coisas pra fazer no inverno aqui também. A dica é curtir bem os cafés, os museus, e tirar muitas fotos na neve. Boa viagem!!!

  8. Oi Flávia,
    Gostei muito do seu post. Parabéns!
    Tomando o seu post como referência, e considerando que visitarei apenas o top 10, estava calculando ficar em Copenhague por 3 ou 4 dias inteiros, depois seguir viagem para a Noruega.
    Estava pensando em ir em junho/2015. O que você acha mais adequado, 3 ou 4 dias? E qual é o meio de transporte mais indicado para se chegar a Oslo ou a Bergen? Avião? Trem(tem trem para estes lugares?), Navio?

    Desde Já agradeço.

    • Flavia disse:

      Oi Armando! Com certeza recomendo 4 dias :)Você vai ter bastante pra fazer, não se preocupe!

      Junho é um excelente mês, com sorte você vai pegar dias de sol mas nunca quente demais. As temperaturas aqui são sempre bem agradáveis no verão 🙂

      Você pode ir para Oslo de avião pela Norwegian. Mas Se você tiver disposição, eu recomendo o ferry que sai de Copenhague todos os dias às 5 da tarde, e chega em Oslo no dia seguinte às 9 da manhã. É um mini-cruzeiro que eu curti bastante fazer. A vista da chegada à Noruega pela manhã é impagável! O site da empresa que faz esse trajeto é http://www.dfdsseaways.us/cruises/overnight_cruise_oslo/?src=COM

      Espero que você se divirta planejando a viagem tanto quanto eu! Qualquer coisa, pergunta!

  9. Soraia Chuqui disse:

    Oi Flávia! Adorei as dicas. Vou para ai agora em setembro com meu marido. Já estamos com as reservas de hotel. Quanto você sugere que devemos calcular por dia de gastos com alimentação , trasnportes e parte cultural? 100/150 euros? Adoro vinho!!! Vc tem algum lugar especial para indicar??

    • Flavia disse:

      Oi Soraia! Sua viagem já está em cima. Não tenho muita nocão de gastos porque isso é bem pessoal, depende do seu estilo de viagem. Os precos aqui não são muito diferentes do Brasil. Como você gosta de vinho, recomendo o Il Senso (http://ilsenso.dk/) e o Den Lille Fede (http://www.denlillefede.com/) – o primeiro é um bar de vinho que também oferece jantar (mas o menu é bem restrito, se não me engano somente uma opção de prato no menu. Mas vale a pena! É sempre algum prato delicioso, vá sem medo. E os vinhos de lá são altíssimo nível, o lugar é bem aconchegante e escondido das hordas de turistas.

      O Den Lille Fede é um restaurante que oferece uma opcão de menu com vinho que é de enlouquecer. Você não pode escolher o que vai comer, assim como no Il Senso, o menu já é pronto e todos comem a mesma coisa – mas os cinco pratos que vem no menu jantar são sempre deliciosos, pode comer de olho fechado.

      Espero que você aproveite essas dicas! Boa viagem!

      • Soraia disse:

        Bom dia Flávia!!!! Muito obrigada pelas duas dicas que parecem incríveis!!! Adorei. Realmente está chegando a hora. Contagem regressiva. Será nossa primeira vez na Escandinavia e creio que não será a última. Um beijo e ótimo domingo!!!

    • Flavia disse:

      Ah – sobre transporte, compre um Klippekort – um ticket com 10 passagens que pode ser utilizado por vocês dois, um “clip” por pessoa vale durante 1 hora (2 zonas).

  10. Soraia disse:

    Valeuuuuuuuuuuuuuu! Ah! Tá muito frio, Flávia?????

  11. Soraia disse:

    Flávia, desculpe a demora nas minhas respostas. Eu pensei que chegariam pelo meu email, mas foi necessário consultar o blog diretamente – o que consegui fazer com calma somente hoje! Um beijo carinhoso!

  12. Soraia disse:

    Oi Flávia. Agora tá perto mesmo. Não vejo a hora de estar ai!!! Está muito frio????

  13. Soraia disse:

    Chego ai dia 19!!!!! Estou tão feliz!!!!

  14. Soraia disse:

    Fico uns dias e depois vamos para o restante da Escandinavia

  15. Soraia disse:

    OI Flávia!!! Bm dia!!!!!!!!!!!! Continua com clima agradável??? Vou arrumar a mala hoje. Mesmo assim vou colocar um pouco de roupas mais quentes pois talvez na Finlandia esteja frio….Uma beijoca….e qq outra dica, me avisa, ok?

  16. Flavia disse:

    Hoje a previsão mudou um pouco – diz que segunda-feira vai chover um pouco e ficar entre os 15-16 graus. De hoje a domingo, sol e 20 graus garantidos 🙂

    Mas olha Anderson, é difícil mas não impossível: dois anos atrás, o batizado do meu filho aconteceu num 21 de outubro super ensolarado e com temperaturas por volta dos 20 graus também.

  17. Andreia de disse:

    Olá Flávia! Gostaria de algumas dicas…. Mas como residente, pode ser? Sou casada com um dinamarques e viemos do Brasil em outubro de 2014. Moramos em Odense. Caso possa me ajudar, deixo meu email. Obrigada!
    Andreia

  18. Gisleine Tricca disse:

    Ola Flavia estou indo pra Copenhagem dia 14 e fico ate dia 17 de abril de 2015 qdo sigo viagem pra Oslo. Como viajo sozinha gostaria de mais informações sobre os fjords pelo lado de copenhagem.Obrigada gitricca

    • Flavia disse:

      Oi Gisleine. Em Copenhague não tem fjords 🙂 Você pegando o ferry para Oslo em Copenhague, às 5 da tarde, só vai ver os fjords no dia seguinte cedinho, já a partir das 6 ou 7 horas da matina acorde e corra pra janelinha – ou aproveite um café da manhã al lado da janela, você vai curtir a vista dos fjords da Noruega.

      • Gisleine Tricca disse:

        Oi Flavia ..obrigada por ter respondido…Voce acha que fica mais fácil eu conhecer os fjords quando eu estiver na Noruega então. porque fico de 14 a 17 de abril em Copenhaguem e de 17 a 20 em Oslo…e aproveitando gostaria de ter informações sobre a temperatura em abril porque depois de Oslo vou pra Moscou supostamente ainda um pouco frio e dia 23 vou pra Bancoc e Bali e volto só no final de maio. Levar roupa de frio e calor é complicado…então não tenho certeza se preciso levar casacos pesados ,gorros etc nessa epoca da segunda quinzena de abril pq depois vou pra 33 graus no minimo…Obrigada Gi

    • Flavia disse:

      Oi Gisleine, você não vai passar calor em abril na Escandinávia. É um fenômeno muito raro as temperaturas passarem de 15 graus nessa época. A última vez foi em 2011 🙂 Gorro eu nunca uso, então não posso aconselhar muito nessa área. Luvas sim, casaco de inverno sim. Hoje está fazendo cerca de 5 graus em Copenhague, com céu azul. A previsão para os próximos dias é de máxima de 10 graus (até a semana que vem).

      Lamento mas acho que você não vai conseguir escapar de toda parafernália de inverno 🙂

  19. Fernanda disse:

    Olá Flávia, boa noite! Tenho interesse em ir para a Escandinávia para ver a neve, irei passar pela Dinamarca, Noruega, Suécia e Finlândia em meados de outubro, será que nessa época consigo ver neve?

    • Flavia disse:

      Oi Fernanda! Olha, neve em outubro é um evento raríssimo. Houve MUITA neve em outubro de 2010. Depois disso, nunca mais. No geral, mesmo novembro e dezembro não há garantia de neve. Pra ter mais chances de pegar neve, venha em janeiro ou fevereiro. Esse inverno foi super light, nevou pouqíssimo por aqui.

  20. Aurora disse:

    Oi flavia adorei suas dicas. Estarei indo p dinamarca dia 30 de julho próximo. Estou muito preocupada com a língua. Meu filho vai participar de uma copa p adolescentes aí. Mesmo no verão é muito frio? Tem lugares bons para compras? Estou esperando p ver onde serão os jogos p resolver hotel. Desde já obrigada

    • Flavia disse:

      Olá Aurora! Não se preocupe com a língua – todos na Dinamarca falam inglês muito bem. Tem um Centro de apoio ao turista bem no centro da cidade, pertinho da estacão central, onde você pode pegar material como mapas em diversas línguas.

      O verão aqui não costuma ser muito quente, fim de julho as temperaturas médias ficam em 20 graus. Você pode dar a sorte de pegar 25 graus nessa época, mas é mais seguro contar com 20 graus e alguma (ou muita) chuva.

      A Dinamarca é um país caro, então não é o local mais recoemndável pra ir às compras, mas passeando pela famosa Rua dos Pedestres (Strøget) você vai ver muita loja legal, de tudo: roupas, acessórios, artigos para casa. Será o final do período de liquidação, então pode ser que você consiga arrematar alguma coisa legal por um precinho camarada 🙂

  21. Manoella disse:

    Oi Flavia,

    Antes de mais nada quero parabeniza-lá pelo blog e pelas dicas! Pra nos, e sensacional poder contar com essa ajuda!
    Estou indo para a Escandinavia no segunda metade de setembro e só tenho apenas 10 dias. A idéia seria ficar 3 dias em Copenhague, 1 em Oslo (dizem que nao tem muito a ver), 2 em Bergen Para apreciar os Fiordes e 3 em Estocolmo! Você acha em bom roteiro?? Tem alguma outra sugestão??
    Muito obrigado por todas as dicas

    • Flavia disse:

      Olá Manoella,

      Obrigada pelo seu comentário 🙂

      Seu roteiro parece bem legal, mas eu sou do tipo que evita viagens corridas com muito deslocamento e poucos dias em cada lugar. Acho que 3 dias inteiros em Copenhague, sem contar com o dia da chegada e o da saída até dá pra fazer o basicão – mas seria legal ter um tempinho extra pra bater perna sem pressa…. por isso acho que você poderia organizar esses destinos em ordem de prioridade e …. abrir mão do último colocado 😦

      Com 10 dias na Escandinávia, eu passaria uns 4 na Noruega e como não conheco Estocolmo, não posso opinar (embora todas as opiniões de conhecidos sejam super positivas), mas te garanto que na Dinamarca você vai ter muito o que fazer em 5-6 dias.

  22. Rita Tavares disse:

    Flavia, parabéns pelo blog. Estou adorando!
    Vou ficar duas semanas entre Copenhague, Estocolmo, Oslo e Fiordes, a partir de 13 de agosto.
    Vi que você prometeu escrever sobre os restaurantes de Copenhague mas não achei o post….Vi que o Jensens não vale a pena nem para o basic 1…..O que vc sugere? bj

    • Flavia disse:

      Oi Rita e desculpa a demora na resposta!!! Sei, estou devendo há séculos o post sobre restaurantes. Enquanto ele não sai, deixo aqui umas dicas básicas:

      – o “Torvehallerne”, que consiste em dois galpões cheios de ‘stands’ das mais variadas comidas, é um lugar pra se passar o dia inteirinho! Lá dentro você encontra delícias dinamarquesas, francesas, italianas, espanholas, etc; de sandubas (‘Smag’) a marmitinhas com bolinhos de carne, fish&chips, ‘bife al pan’ argentino (‘Tango Bar’), sushi, pizza (‘Gorms’), sucos e smoothies fresquinhos e orgânicos, comida ‘paleo’ sem farinha (‘Paleo’), tem de um tudo e TUDO é delicioso. Comece com um café da manhã no ‘Granny’s House’, onde o menu com café, pão com manteiga, geléia, queijo e presunto, mais um pão doce (Danish Pastry) custa apenas 70 coroas.

      O Torvehallerne fica coladinho na estação do metrô em Nørreport, centrão de Copenhague.

      – Uma deliciosa opção de almoço típico dinamarquês é o Schønnemann (http://www.restaurantschonnemann.dk/) pertinho de Nørreport também, reserva recomendada. Ali são servidos os deliciosos sanduíches abertos no pão de centeio (mas você pode pedir pelo pão branco se preferir). Atendimento ótimo, precinhos um pouquinho salgados mas vale cada centavo 🙂

      – Jantar: se você curte sushi, a opção é o Hatoba (http://hatoba.dk/store-kongensgade/), perto da estação de metrô em Kongens Nytorv; ou qualquer um dos restaurantes do Sticks ‘n Sushi (http://www.sushi.dk/) espalhados pela cidade; Se o negócio for pizza, tente o Gorms em frente ao Nyhavn, ou no Torvehallerne; para hamburguers procure um dos Halifax (http://halifax.dk/) pela cidade; se quiser uma coisa mais gourmet, procure o Madklubben (http://www.madklubben.dk/vesterbro/) na Vesterbrogade.

      – Além do Torvehallerne, Copenhague tem dois outros ‘centros de alimentação’, que são vários restaurantes reunidos no mesmo local, onde praticamente tudo é delicioso. Esses centros são: Kødbyen, mais gourmet (http://www.xn--kdbyen-bya.dk/) e Copenhagen Street Food, mais ‘budget’ (http://copenhagenstreetfood.dk/). Em ambos há opções para todos os gostos.

      Espero que você volte com ótimas histórias pra contar sobre Copenhague 🙂

      • Rita Tavares disse:

        Obrigadíssima, Flavia. Adorei as dicas e, seguramente, vou experimentar muitas delas. Acredito que outros leitores do blog vão aproveitar os endereços. Beijo e parabéns por seu trabalho!

  23. Geisa disse:

    Parabéns pelo Blog!
    Estou em Oslo dia 15 a 18 de setembro de 2015, gostaria de saber a temperatura nesse período e se chove com frequência?
    Grata,

  24. Olívia Soares disse:

    Oi Flávia, tudo bem?
    Ouvi dizer que é muito caro alugar o carro num país para devolver no outro (no meu caso quero alugar aí e devolver na Suécia). Vc tem alguma dica da melhor locadora (mais barata) para fazer isso?
    Bjo e obrigada

  25. leila teixeira disse:

    OI FLÁVIA
    VEJO Q NO SEU BLOG OS ÚLTIMOS COMENTÁRIOS SÃO DE 2015 E Q VC DIZ Q IA CONTINUAR C OUTRAS INFORMAÇÕES
    DESISTIU? MUDOU ?

  26. Cristian Starley disse:

    Olá Flavia. Gostei muito do post. Deu pra conhecer bem o país e se encantar ainda mais com as belezas naturais e os locais pra visitar. Espero conseguir realizar uma viagem em breve pra conhecer tudo pessoalmente.
    RI muito com “Uma brasileira que saiu a francesa do Brasil em 2003 e nunca mais voltou.” Hahaha um abraço pra você. Tudo de bom.

  27. Eliane lima disse:

    Oi Flavia. Gostei muito das informações. Estamos organizando viagem para esse ano 2017. Você teria informação/ contato de algum guia que fale português?
    Grata Eliane.

    • Flavia disse:

      Olá Eliane, obrigada pelo seu comentário. Não conheço nenhum guia, mas poderia ajudá-los dependendo da data / número de dias / tipo de serviço que você precisa. Me escreva pro seguinte email: queroviajarpra@gmail.com me contando os detalhes da sua viagem, quem sabe não conseguimos um esquema legal 🙂

      Um abraco,
      Flavia

  28. Mell Rone disse:

    Flavia, será que posso fazer uma visita e ficarrrr por aí como vc? rs
    Amo a scandinavia!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s