Grécia! Epharisto Poli!

AtenasPlakaPiscinaOiaQuadPori Beach, KoufonissiNaxos de tardinhaNaxosKastro, Naxos TownJantar no Dimitri’sAlyko Beach3 brothers

Enfim, consegui me localizar dentro do meu próprio apartamento, que segue cheio de roupas pelo chão, sacolas plásticas, papéis e mapas espalhados por todo o lado. 

Atenas é uma delícia, vale a pena conhecer – mas pra nós, meros turistas, 2 a 3 noites na cidade são mais que suficientes. O mesmo não se aplica se você for um estudioso / entusiasta de História, Arqueologia, e coisas assim. Nesse caso fique mais tempo.

A viagem inteira saiu quase que exatamente como eu a tinha planejado. Não poderia ter sido mais perfeita!

Planejei tudo de forma a não correr riscos de perder vôos ou ferries. De forma a não ficar nada corrido demais. Tinha que ter cara de férias, bem tranquilo.

Assim chegamos num domingo à 1 hora da tarde, do dia 3 de setembro de 2007, no aeroporto tomamos o ônibus X95 para a Syntagma Square e facilmente chegamos no nosso hotel pobrezinho mas muitíssimo bem localizado, o Myrto Hotel, no bairro Plaka (50€ a diária em setembro, http://www.greekhotel.com/athens/myrto-hotel/home.htm); tomamos um bom banho, trocamos a calça jeans pelos shorts, os tênis pelas Havaianas e fomos bater perna!

Pensem nessas ruazinhas cheias de lojinhas… eu fiquei maluca! Queria comprar tudo! O calor estava muito acima do que eu havia imaginado pra setembro, assim como a quantidade de gente. Fiquei pensando em como deve ter sido em agosto… 

A tardinha e a noite foram basicamente assim, só andando, tomando água e suco de laranja o tempo todo, comendo as novidades da culinária grega (primeiro prato experimentado: Salada grega e souvlaki de porco). Até à noite a temperatura era mais que agradável, nem dava vontade de ir embora. Ainda bem que no hotel tinha ar condicionado 🙂

No dia seguinte acordamos às 5 e pouco, e fomos de metrô para o porto (Piraeus) onde tomamos o ferry pra Santorini, saindo às 7:15 da matina. Aqui recomendo: tragam seu café da manhã de fora! O do ferry é PODRE. Na frente do porto tem vários lugarzinhos onde vocês podem achar um desjejum mais decente.

Depois de 8 horas no ferry, chegamos a Santorini às 3 da tarde! A ilha é linda. O visual é tudo! O taxista enviado pelo Andreas, gerente do Nostos Apartments (180€ a diária, http://www.nostosapts.gr/), estava nos esperando com uma plaquinha e foi super fácil encontrá-lo. Nosso hotel ficava em Oia, bem na beirada do precipício, assim tínhamos aquela super vista… a primeira coisa que fizemos depois de conhecermos nosso quarto foi pular na piscina! Tava um calor bom demaaaais! Depois de fresquinhos pudemos ir bater perna pela vila de Oia.

Em Santorini ficamos 3 noites. Eu acho que foram suficientes. Há os que digam que 4, 5 noites são o ideal… mas a ilha é pequena e tudo o que há para ser visto, pode ser visto e curtido em 3 noites / 4 dias. Batemos muita perna em Oia no primeiro dia e no dia seguinte fomos passear em Fira, bem cedinho, e de tardinha fizemos o tour pelo volcano e Hot Springs (descemos de escada até o porto antigo, de onde saem os passeios, e na volta subimos de bondinho – não use os jegues!!! Eles são vítimas inocentes de abusos!),  e no nosso último dia inteiro alugamos aquela quad e circulamos pelas praias ao redor da ilha: a praia de areia preta Kamari e a famosa Red Beach :). Na manhã do nosso último dia circulamos de quad por Oia e arredores e partimos para Naxos às 4 da tarde, de ferry (durou 2 horas).

Além de tudo, Santorini é uma ilha SUPER cara. Um jantar a dois no Ambrosia (http://www.ambrosia-nectar.com/), sem vinho (bebemos só água!) nos custou 120 euros e cá pra nós, não achei nada de especial. Preferi mil vezes o Thomas Grill e a Taverna Dimitri’s, em Oia, ou o Lucky’s em Fira (não compara: são tipos de lugares completamente diferentes, mas eu numa próxima vez dispensaria o Ambrosia). Tudo custa uma pequena fortuna, por isso vale a pena juntar dinheiro, ir e curtir 3 noites em grande estilo, e depois tchau! A não ser que você tenha grana pra investir num hotel de luxo onde você possa ficar mergulhado numa jacuzzi na sua varanda privada o dia todo….

Naxos! Essa ilha nos conquistou. Parecia que estávamos no interior de Minas Gerais. Muito pasto, gado, colinas, montanhas, igrejinhas pequenas, gente simples… só não é muito verde. Mesmo assim, a paisagem é LINDA 🙂

Nessa ilha ficamos num studio muuuito gostoso: Studios Dimitra (20€ a diária em setembro, http://www.dimitrastudios.com/), em Kastraki (16km de Naxos Town), um lugar que parecia um sonho de tão tranquilo… ficávamos na praia até as 6 da noite, às vezes somente nós, e o barulho das ondas… êita que essas praias desertas foram bem aproveitadas!!!!

Um dia fomos andar a cavalo, já de tardezinha. Andamos por 3 horas com mais um casal de ingleses e a dona do “rancho”, a Niki, que é alemã e um amor de pessoa (http://www.horseriding-naxos.eu/en/home.html). Foi surreal. Acho que é a lembrança mais surreal que tenho dessa viagem. A gente passando pela praia com os cavalos no momento exato do pôr-do-sol…

Em Naxos alugamos essa quad por todos os 8 dias (7 noites) que ficamos lá. Rodamos a ilha inteira (é a maior do grupo das Cíclades), fomos até Apollona no norte, cada paisagem, cada vilarejo, essa ilha é o lugar onde eu me imagino passando as férias em família quando já estivermos cheios de filhinhos… as melhores praias são as do sul: Plaka (comemos no “3 Brothers” http://www.3brothershotel.gr/index-uk.html), Kastraki, Alyko, Glyfada… perfeitas!!!

De volta a Atenas, depois das 7 noites em Naxos (de novo pegamos o ferry – saindo de Naxos às 9 e meia da matina, chegando em Atenas às 3 da tarde), chegamos de tardinha e andamos mais pela Plaka e por Monastiraki. No dia seguinte, fizemos o circuito obrigatório: Acrópolis, e todos os locais arqueológicos. No último dia foi só tomar o café da manhã no hotel Myrto, pegar as malas e o busão na Syntagma Square de novo para o aeroporto.

Vimos um bocado, tiramos muitas fotos e aproveitamos o sol e calor até o último segundo antes de entrar no avião, e voltamos pra Dinamarca.

Melhores momentos:

– Os gregos são muito, muito simpáticos em geral – falo pelos nossos hosts nos 3 hotéis onde nos hospedamos.

– A comida!!!! Em especial: o leite e o iogurte grego com mel e nozes!!!!!! Meu Deus, isso eu tomava todos os dias no café da manhã e de tardinha. Será que foi por isso que engordei 2 quilos? Moussaka também é um prato que adorei, além do famoso souvlaki,  churrasquinho grego – comemos uns muito bons e outros porcarias em locais muito turísticos. Até quiabo com carne moída comi num restaurantezinho escondido, fora da rota turística em Atenas. Me fartei!

– O clima… que delícia de calor, mas sempre com uma brisa gostosa. Sol todos os dias.

– As praias desertas e cristalinas… 🙂

– Quando estávamos em Naxos, fizemos um passeio de um dia para Koufonissi. O ruim desse passeio foi a parada de uma hora em Iraklia, onde não se tinha NADA pra fazer. Mas Koufonissi é tão linda que valeu a pena – numa próxima vez a gente fica mais dias por lá. Até golfinhos no percurso nós vimos 🙂

– Em Santorini, você vai precisar optar por um hotel com vista para a Caldeira (o precipício, com o vulcão no meio) ou para o pôr-do-sol. Pouquíssimos hotéis possuem vista para os dois ao mesmo tempo. Aqui, eu recomendo altamente escolher um com vista para a Caldeira. Você não deve absolutamente estar no seu quartinho de hotel na hora do pôr-do-sol! Ele é para ser admirado de Amoudi Bay, numa taverna, ou de uma das ruazinhas de Oia. Procure fugir dos lugares extremamente lotados de ente disputando um pedacinho da cena.

Ainda vou ter uma casa no campo em Naxos.

Anúncios

Sobre Flavia

Uma brasileira que saiu do Brasil à francesa em 2003 e nunca mais voltou
Esse post foi publicado em Check In, Viajando. Bookmark o link permanente.

13 respostas para Grécia! Epharisto Poli!

  1. Sylvia Lemos disse:

    Assino embaixo, com a direita e a esquerda . Só não sei a respeito de uma casa de campo em Naxos ( pq ainda não conheço, viu ? ) . A Grécia toda é espetacular , e facinha de ir e vir ( mesmo que longe do Brasil ) ; é um país para ficar e se deliciar , não é um lugar para passar correndo , nem para fazer cruzeiros a jato . É simples compreender e se integrar com o povo, com a culinária, com a cultura .. é um lugar para ficar !!

  2. Emília disse:

    Relato incrível, já guardado para a minha viagem, também em setembro! Depois de muita deliberação, vamos para Milos, Santorini, Mykonos e Rhodes. Ótimas as dicas de Santorini: vou ficar 3 dias por lá também e vou copiar o seu roteiro 😀

  3. Adriana disse:

    Adorei seus relatos e suas fotos!!! Te achei no blog do Riq!!!! Estou programando uma viagem pra Italia entre março e julho de 2009. Estive lá ano passado e quero voltar de qq maneira!!! Então pensei que pudesse excluir a Costa Amalfitana e pegar um cruzeiro em Veneza para Grécia de 3 ou 4 noites… o q vc acha?! Vale a pena ou é melhor deixar essa viagem a Grécia para ser exclusiva?!
    Obrigada!!!

    • Murillo Portugal disse:

      Adriana, acho q n respondi a tempo, mas a dica segue para outras pessoas: se v está na italia nao deixe de incluir a costa amalfitana(q é linda e unica, apesar de cara), p fazer um cruzeiro de 4 dias pela grecia, q garanto ser um pais p no minimo 1 semana de passeio somente pelas ilhas ciclades(mykonos, santorini, etc). Para mim, é melhor conhecer bem um pais em cada viagem, deixando o outro p outra oportunidade, senao fica c a sensacao de vazio, arrependimento e preciso voltar sabe Deus quando.

  4. afrancesa disse:

    Ô Adriana! Eu digo sem dúvida que é melhor deixar uma viagem exclusiva pra Grécia. Massss, se você não sabe quando terá oportunidade de vir pra essas bandas novamente, vale a pena aproveitar pra ficar com gostinho de quero mais – você certamente vai querer voltar à Grécia! Agora quanto a deixar a Costa Amalfitana de lado, não posso aconselhar pois ainda não estive por lá 😦

    Quer saber? No fim a minha sugestão é: Curta a Costa Amalfitana dessa vez. Curta a Itália dessa vez. Deixa a Grécia pra outra, e fique mais tempo por lá!

    E mais…. assim como o Riq…. eu não recomendo cruzeiro 🙂

    Beijinhos e boa viagem!!!!

  5. Emília disse:

    Flavia, só passei para dar um oi e agradecer muito as suas dicas!
    A-ma-mos a Grécia…voltamos com dor no coração, vontade de pegar mais um mês e sair sem lenço e sem documento, seguindo para onde vai o próximo ferry 🙂
    Santorini é incrível mesmo, não é só propaganda não! Ficamos de frente para a caldeira e foi tudo de bom…Gostamos de Mykonos, mas como ela ficou entre Santorini e Rhodes, a comparação foi injusta 😉
    E Milos é demais! Da próxima vez trocamos: você em Milos e eu em Naxos 😆
    Um beijo e obrigada!
    PS: Aproveite bem a terrinha, hehe…

  6. Leonardo disse:

    Ola,

    adorei suas dicas e estavamos com uma viagem pra grecia agendada em julho. O roteiro era 3 noites em Atenas, 3 noites em Mykonos e 3 noites em Santorini.
    Acontece que por motivos alheios a nossa vontade teremos que encurtar nosso roteiro em 3 noites.
    Poderia nos ajudar a escolher o que cortar?
    Diminuir uma noite em cada lugar?
    Deixar de ir pra uma das ilhas ou para Atenas?

    Somos 4 amigos (1 homem e 3 mulheres) e temos em média 25 anos de idade.

    • Flavia Kaiser disse:

      Leonardo, seguinte: se vocês adoram curtir e badalar, Mikonos parece perfeita, combina tudo isso, muita gente jovem, e mar paradisíaco. Santorini é bem mais romântica, eu recomendaria mais se vocês fossem em casais.

      Se vocês precisam mesmo cortar uma ilha eu sugiro que deixem Santorini pra próxima e aproveitem a festa em Mikonos!

  7. Pingback: Grécia: Páginas Amarelas « A Turista Acidental

  8. Pingback: A Turista Acidental » Blog Archive » Grécia: Páginas Amarelas

  9. Emilio Carabina disse:

    Ola Flavia,A ilha de Santorini, refúgio para artistas nos anos 60, é hoje bastante turística (os passeios de burro não passam de uma atração) mas, ainda esconde algumas preciosidades. Uma delas é o Notos Therme & Spa, no sul da ilha, um dos lugares mais serenos e protegidos de Santorini. Esse pequeno hotel de charme fica próximo a um vilarejo de pescadores e a praia de Vlychada que tem aparência lunar! Ideal para quem quer aproveitar o que Santorini tem de melhor para oferecer.Um dos maiores atrativos do Notos são os grandes terraços dos apartamentos, todos com vista para o mar, seu pequeno restaurante e seu maravilhoso spa. As piscinas do hotel são repletas de água de fonte vulcânica e os pacotes de tratamento do spa são simplesmente excelentes (destaque para o banho de algas ou de lama, uns 80 euros para uma hora de puro descanso). O Notos também oferece um serviço de praia (cadeiras e guarda-sol) para que aproveite a areia cinza da praia de Vlychada, o azul do mar Egeu, e o dourado do sol!
    vou deixar uma dica fui pelo zarpo http://bit.ly/jzbclK achei este site graças a um seguidor de blogs de viagem (‘otimos preços)
    aproposito parabens a vc Flavia sempre axu boas dicas aqui tambem abraços!!

  10. Emilio Carabina disse:

    Ola Flavia,A ilha de Santorini, refúgio para artistas nos anos 60, é hoje bastante turística (os passeios de burro não passam de uma atração) mas, ainda esconde algumas preciosidades. Uma delas é o Notos Therme & Spa, no sul da ilha, um dos lugares mais serenos e protegidos de Santorini. Esse pequeno hotel de charme fica próximo a um vilarejo de pescadores e a praia de Vlychada que tem aparência lunar! Ideal para quem quer aproveitar o que Santorini tem de melhor para oferecer.Um dos maiores atrativos do Notos são os grandes terraços dos apartamentos, todos com vista para o mar, seu pequeno restaurante e seu maravilhoso spa. As piscinas do hotel são repletas de água de fonte vulcânica e os pacotes de tratamento do spa são simplesmente excelentes (destaque para o banho de algas ou de lama, uns 80 euros para uma hora de puro descanso). O Notos também oferece um serviço de praia (cadeiras e guarda-sol) para que aproveite a areia cinza da praia de Vlychada, o azul do mar Egeu, e o dourado do sol!
    vou deixar uma dica fui pelo zarpo http://bit.ly/jzbclK achei este site graças a um seguidor de blogs de viagem (‘otimos preços)
    aproposito parabens a vc Flavia sempre axu boas dicas aqui tambem abraços!!
    quem sabe um dia nos encontramos numa viagem!!

  11. Fred Rios disse:

    Sou responsável pela rede social exclusiva sobre viagens – viagempública (www.viagempublica.com) – e gostaria de saber se vocês têm interesse de cadastrar seu BLOG na aba BLOGS, ficando mais acessível aos usuários da rede social e dando mais visibilidade ao seu BLOG. Lembrando que você não vai gastar nada com isso, é de graça…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s